Milton Tortella, São Paulo, 1970. Vive e trabalha em São Paulo.

Trabalha com materiais tradicionais da pintura, desenhos, objetos e formas que organizam as pessoas. 

 

Sua investigação parte da apropriação e manipulação de objetos adquiridos e descartados que são garimpados pela cidade, e ressignificados a partir do seu deslocamento e interferência, a fim de discutir sua relação com o consumo e impacto social.  

 

Milton Tortella participou de exposições coletivas com destaque para o II Prêmio Günther de Pintura, 1992 no MAC – Museu de Arte Contemporânea e a “Amado Jorge Amado”, 2008 na Caixa Cultural São Paulo. Além de 8 individuais, destaque para “Papel Passado”, 2006, que recebeu o prêmio de melhor exposição de 2006 no Espaço Cultural Banco Central de Arte, em São Paulo / SP.

 

 

Biografia Resumida

 

Artista visual – pintor, gravador, escultor e artista gráfico –, Milton Roberto Tortella nasceu em São Paulo, onde reside e trabalha atualmente. Expõe regularmente seus trabalhos, desde 1986. Já participou de 16 exposições coletivas e 8 individuais, além de criar cenários e cartazes para espetáculos culturais.

Sua carreira artística teve início em meados dos anos de 1980, como grafiteiro, expressando seu trabalho na Cidade de São Paulo, onde logo conquistou lugar em espaços culturais públicos e alternativos. Tortella teve também trabalhos premiados, editados e expostos, entre os quais, em especial,estão: Prêmio Aquisição no XII Salão de Arte Contemporânea de São José do Rio Preto;II Prêmio Espaço Cultural Banco Central de Arte Melhor, na Categoria Pintura Moderna, dentre os participantes da Exposição Melhores de 2006, no Espaço Cultural Banco Central; e Menção Honrosa no Programa das Nações Unidas para o Controle Internacional de Drogas (PNUCD), na categoria Artista Plástico, exposto no Palácio do Governo de São Paulo, que pertence ao acervo da Unesco. E ainda teve destaque quando de sua participação em exposição, no MAC Ibirapuera, do II Prêmio Gunther de Pintura – São Paulo.

 

Entre os anos de 1995 e 2003, foi professor de Criatividade e Direção de Arte e cofundadorda Escola de Criação da ESPM, tendo, igualmente, lecionado no EAD Educare/ESPM e na Faculdade Impacta, no Curso de Pós-graduação em Marketing da UniFil (Londrina – PR), além de ter criado o Curso de Gestão de Embalagem da FGV – Fundação Getúlio Vargas. Feztambém palestras e workshops ligados ao tema Criatividade e Processo de Criação em congressos,seminários, empresas e universidades em todo o território nacional.

 

Como convidado, participou, no papel de jurado, de premiações de Artes Plásticas, do XI Salão da Marinha – Associação Paulista de Belas Artes (2008) e do Espaço Cultural Banco Central – Melhores de 2009. Realizou ainda o projeto museográfico da Exposição O Princípio, A Beleza, A Vida de Susy Magalhães, no Museu do Estado de Pernambuco em Recife – PE.